Aulas


Sobre as práticas de Yoga:

Hatha Yoga

As nossas aulas servem como suporte à reflexão sobre o ensinamento do Yoga. Procuramos através da prática trazer o Yoga para o dia-à-dia, onde é mais importante.
As práticas são regra geral fortes e intensas, adequando-se, no entanto, a cada praticante, independentemente da idade ou condição física. São práticas de Hatha Yoga tradicional como nos foi passado pelo nosso amigo e professor Pedro Kupfer (yoga.pro.br).
As aulas têm ainda uma influência clara da tradição de krishnamacharya, quer pela procura do alinhamento quer pela coordenação da respiração com o movimento e incluem:
  • aquietamento inicial,
  • mantras de invocação da paz,
  • shat karmas (purificações),
  • ásana (posições físicas),

  • yoganidrá (relaxamento),
  • pránáyáma (exercícios respiratórios)
  • e meditação.
No nosso percurso e no estilo de prática ensinado têm sido influentes a Cláudia Villadelprat (Iyengar), o Tomás Zorzo (Ashtanga Vinyasa e Yoga integral) e mais recentemente David Swenson e Andrés Wormull..
Um palavra de reconhecimento ao nosso Mestre, Swami Dayananda, pela visão e ensinamento presente em tudo o que fazemos.

Estas aulas tem a duração de 1.30h.

Ashtanga Vinyasa Yoga (Mysore)

O ashtanga vinyasa yoga é um sistema de Hatha Yoga desenvolvido na Índia por K. Patabhi Jois e o seu Mestre Krishnmacharya e que se caracteriza por um grupo de sequências de ásanas, pré-determinadas, associadas à respiração, fixações do olhar e bandhas. As aulas são uma introdução à primeira das seis séries do ashtanga vinyasa. A primeira série representa por si só um desafio, mas pode ser adaptada a qualquer aluno independentemente da idade ou condição física.
As práticas tendem a ser mais dinâmicas e fluídas do que as de Hatha Yoga tradicional. As séries têm um número preciso de respirações e, regra geral, menor permanência em casa ásana, com várias repetições dos movimentos da saudação ao sol entre os ásanas.
Ensinamos este método conforme nos foi passado pelos nossos professores Tomás Zorzo, David Swenson e Andrés Wormull (discípulo de Manju Jois). Somos particularmente influenciados pela forma de ensinar do Andrés e Manju Jois que ensinam o método dentro da tradição védica à qual pertencemos.
Estas aulas têm a duração de 1.45/2h e terminam sempre com canto védico ou meditação. Dependendo da capacidade do aluno a prática vai sendo construída individualmente e, portanto, a duração das primeiras práticas tende a ser menor.


Introdução ao Ashtanga Vinyasa:

Estas aulas são uma introdução à primeira das seis séries do Ashtanga Vinyasa. A primeira série representa por si só um desafio, mas pode ser adaptada a qualquer aluno independentemente da idade ou condição física.
As práticas tendem a ser mais dinâmicas e fluídas do que as de Hatha Yoga tradicional. As séries têm um número preciso de respirações e, regra geral, menor permanência em casa ásana, com várias repetições dos movimentos da saudação ao sol entre os ásanas.


Aulas particulares de Yoga e/ou Meditação

Estão disponíveis em horário a definir individualmente, aulas de Yoga e /ou Meditação. Para quem pretende uma atenção personalizada seja por alguma necessidade especial ou pela vontade de aprofundar a sua prática de yoga ou de meditação, disponibilizamos aulas particulares pensadas para ir ao encontro do que o aluno procura, com um grande nível de compromisso de parte a parte.

Aulas particulares de Canto Védico e/ou Sânscrito (presenciais ou via Skype)

As aulas de sânscrito são para aqueles que já tendo sido alfabetizados desejam aprender a própria língua. São portanto aulas de gramática.

O canto ou recitação de versos em sânscrito é cada vez mais reconhecido como uma forma de focar, aquietar a mente e trazer-lhe um espaço de silêncio e quietude muito palpável. Sendo uma forma de karma os cantos têm um resultado muito perceptível. Eles, de facto, acalmam a mente, sossegam as emoções, aumentam o foco e a concentração e tornam-se uma forma de prāṇāyāma (de exercícios respiratórios) na medida em que regulam a respiração. Diz-se que o simples escutar do canto, mesmo que feito por outros, traz um benefício para aquele que ouve. Enfim, o canto torna-se uma forma de meditação que conduz a uma mente clara, em paz consigo.
 O canto ou recitação pode ser de versos do próprio Veda, de mantras do Veda, ou outros versos e textos da tradição védica. Os mantras do Veda têm regras muito precisas de recitação. Os restantes versos e hinos são livres na melodia e outras regras que não a pronúncia correcta do sânscrito e as respectivas regras de gramática. Em qualquer caso, o canto deve ser sempre aprendido com um professor.